Sabia que podiam ser feito desenhos com areia, mas não assim

LuisaoCS

O mundo da arte busca explorar sempre novos conceitos e materiais. Com a chegada das vanguardas do início do século XX começou uma profunda crise a nível econômico, filosófico e existencial em que imperava a lei do "Vale tudo".

Graças a estes movimentos, fugazes mas muito intensos, a arte é o que é hoje em dia. Com isto quero dizer que romperam as barreiras estabelecidas nas artes plásticas de quadro e escultura para criar novas formas de expressão como as performances, o videoarte, instalações artísticas com água, etc.

Um dos conceitos que cobrou força a partir de todas estas expressões foi o da arte efêmera. Esta disciplina agrupa todo tipo de obras que, por sua natureza, não estão destinadas a permanecer imutáveis no tempo. Conquanto não foi inventado, nem muito menos, nesta época, foi explorado até a saciedade.

Dentro da arte efêmera existem infinidades de ramos, mas nós hoje vamos nos inclinar pela arte realizada com areia como matéria fundamental. Existem grandes variações, desde quadros que usam a areia misturada com algum aglutinante -estes não são efêmeros- até as esculturas de areia. Mas o que você pensaria se eu te dissesse que existem quadros que estão a meio caminho entre o duradouro e o efêmero e que ademais são fotorrealistas? Pois veja o seguinte vídeo e verá o que são capazes de fazer nesta escola chinesa de arte com um pouco de areia e muita paciência.

Os chineses sempre foram famosos por sua meticulosidade em suas milenares manifestações artísticas, mas o destes quadros margeia quase a loucura.



Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo