China junta-se à caça de matéria escura

LuisaoCS

China junta-se à caça de matéria escura

A China anunciou na sexta-feira que lançou um novo satélite que irá procurar por partículas de alta energia e raios gama, a fim de aprender mais sobre a matéria escura.

- "O satélite Dampe vai observar a direção, a energia e a carga elétrica das partículas de alta energia no espaço em busca de matéria escura", disse Chang Jin, cientista-chefe do projeto "Wukong".

A matéria escura é a hipotética matéria que não emite suficiente radiação eletromagnética para ser detectada com os meios técnicos atuais, mas cuja existência pode ser deduzida a partir dos efeitos gravitacionais que causa na matéria visível, tais como as estrelas ou as galáxias, bem como nas anisotropias do fundo cósmico de microondas presente no universo».

De modo que os cientistas estão realmente interessados em encontrar provas diretas de sua existência, e aí é onde entra o Dark Matter Particle Explorer, o primeiro telescópio espacial da Academia Chinesa de Ciências, com a colaboração de universidades italianas e suíças.

O objetivo do Dampe é medir elétrons e fótons com muita mais precisão que outros experimentos similares para tentar detectar possíveis impressões da energia escura; é um pouco como o que é feito no Grande Colisor de Hádrons, onde estudando os resultados das colisões de partículas obtemos informação a respeito destas ainda que não possam ser detectadas diretamente.

De todas as formas, há que ter claro que não sabemos exatamente o que é a matéria escura, de maneira que é possível que o Dampe acabe por não detectar nada, ainda que nesse caso também teremos aprendido por onde não há que atirar à hora de tentar detectar a escorregadia matéria escura.

Além disso os instrumentos da bordo de Dampe também podem ajudar no estudo da origem e a propagação dos raios cósmicos, e também podem levar a novas descobertas na astronomia de raios gama de alta energia.

Fonte: Nature.



Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo