Em seu prato é mais importante o cheiro do que o sabor

LuisaoCS

Em seu prato é mais importante o cheiro do que o sabor

Alguns restaurantes costumam empregar o sabor ou cheiro do limão para mascarar com ele o sabor de um pescado que não é muito fresco. É um bom truque se levarmos em conta que, no tocante a saborear um prato, prima o cheiro sobre o sabor. Sim, nosso sentido do paladar é tão deficiente que é facilmente manipulado pelo olfato.

Em 2008, Malika Auvray e Charles Spence publicaram um estudo em que assinalavam que, se sentirmos que algo tem um cheiro forte enquanto comemos, o cérebro tende a interpretá-lo como sabor, em vez de cheiro, ainda que quando seja o nariz que transmite esses sinais. Um claro exemplo é a canela, que não tem gosto de nada e para inferir isso basta prová-la com o nariz tampado.


A maioria das sensações têm lugar na boca no momento em que comemos, de modo que o cérebro generaliza e dá como certo que é da boca de onde procede todo o estímulo, fazendo uma interpretação em conformidade com esses sinais. Tal e qual abunda no assunto Dean Burnett em seu livro "The Idiot Brain".

"A mensagem que devemos recordar com respeito a tudo o que foi aqui explicado é que, se você é péssimo cozinheiro, ainda tem a oportunidade de se dar bem nos jantares que organize em sua casa se seus convidados essa noite estiverem muito resfriados e dispostos a sentar à mesa às escuras."

Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo