O segredo de Carl Sagan como divulgador científico

LuisaoCS

O segredo de Carl Sagan como divulgador científico

Além de meus pais e alguns amigos, são poucas a pessoas pelas quais guardo admiração de ídolo. Carl Sagan com certeza é uma dessas pessoas que respeito e cultuo tanto por sua faceta de cético convencido quanto pela de divulgador científico. Por isso me chamou muito a atenção uma frase sua que encontrei em "Why Carl Sagan is Truly Irreplaceable" em que fala a respeito de sua capacidade como tal:

"Acho que sou capaz de explicar coisas porque entendê-las não foi muito simples para mim. Algumas coisas que os estudantes mais inteligentes eram capazes de ver no mesmo instante eu tinha que bater cabeça para entendê-las. Sou capaz de lembrar o esforço que tinha que fazer para aprender. As pessoas muito brilhantes descobrem as coisas tão rápido que nunca se dão conta da importância dos mecanismos que os levam a entendê-las."

Como podemos inferir, o adolescente Carl Sagan não foi o aluno mais inteligente da sua sala, mas foi o que melhor assimilou seu aprendizado para inculcar novas ideias em toda uma geração ávida para aprender os segredos do Universo.

Há um ditado grotesco que diz "Quem sabe faz, quem mal sabe ensina!", que guarda lá sua verdade de forma tortuosa e que confirma uma situação do dia a dia: professores são geralmente péssimos empreendedores e é por isso que são tão bons (alguns são realmente fantásticos) em ensinar mentes brilhantes que se converterão em grandes empreendedores. O progresso e o desenvolvimento passa pelo ensino e educação.



Notícias relacionadas:

 

Comentários

No comentário acima quando falo do meu amigo eu quis dizer que duvido que ele seja isento nas palestras.
Aliás...duvido nada viu? Pelo que ele posta por aí dá até pena dos alunos dele. ^^

Talvez a minha geração tenha sido a última a desfrutar da isenção nas abordagens dos professores nas questões políticas, sócio-culturais e econômicas em sala de aula.
Ou nem isso pq tenho um colega que se formou em história na UFPR e vive apregoando umas "verdades" estranhas e infelizmente não duvido que ele seja isento durante as suas palestras.
O ensino intelectualmente honesto deve fomentar nos alunos a aptidão para o pensamento independente em todas as áreas.

Mas...
Eu era uma excelente aluna na área de exatas pq usava a decoreba pras provas. Até hoje me sinto um zero à esquerda. Ou seria à direita?

Em contrapartida, toda disciplina sobre ciências sociais e humanidades me fascinava. E tive sorte de ótimos professores dessas áreas.

Deixe um comentário sobre o artigo