O que um pouco de óleo faz a um lago

LuisaoCS

O youtuber e divulgador Greg Kestin se dirige ao centro de um lago com um pequeno barco em uma manhã de vento com marolas. Uma vez em o centro do lago, Greg verte uma simples colherada de óleo e espera a ver o que ocorre. Em um par de minutos o óleo expandiu-se ao redor do barco e formou uma grande mancha em que, curiosamente, já não se produz marolas e está perfeitamente lisa. Que aconteceu aqui? Que estranha "bruxaria" provocou o óleo ao cair sobre a água?

Este curioso experimento vem-se repetindo desde a antiguidade e contribuiu para estendêssemos a crendice entre alguns marinheiros de que jogando óleo pela borda podia ser acalmar as ondas de uma tormenta. Mas tem uma explicação científica muito interessante que é exposta estupendamente no vídeo acima.

Um dos primeiros em levar este assunto a sério foi Benjamin Franklin, que vertia óleo em um lago para surpreender seus colegas. O que acontece tem a ver com a estrutura molecular do óleo. Não só flutua por ser menos denso que a água, senão que também se expande até formar um filme de uma molécula de espessura, já que cada uma das moléculas orienta sua cabeça, carregada negativamente, contra a carga positiva da superfície da água, e tendem a ocupar todo o espaço.

Ao ser uma camada tão fina e tão compacta, e com diferente tensão superficial, o óleo forma uma espécie de tapete que o ar empurra e desloca por completo, sem formar marolas. Esse é o motivo pelo qual uma simples colherada de óleo forma essa espécie de círculo no qual a superfície fica lisa e calma como por arte de magia, que parece completamente alheia ao que acontece no resto do lago.



Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo