O curta-metragem sobre os sopradores de vidro na Holanda que ganhou um Oscar

LuisaoCS

Faz um tempo atrás topei com um curta-metragem holandês chamado Glas, que foi realizado em 1958 com câmeras especiais para registrar de maneira tênue a luz emitida pelos vidros recém retirados dos fornos para que fossem soprados. Bert Haanstra, o diretor e produtor do mesmo, passou mais de três meses ajustando seu equipamento, e o resultado é um material cinematográfico único e extraordinário. O curta, que documenta o trabalho dos artesãos na Fábrica de Vidro Real Leerdam, ganhou um Oscar em 1959 devido a sua beleza visual.



Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo