Cientistas descobrem uma rã gigante diabólica que devorava dinossauros

LuisaoCS

Cientistas descobrem uma rã gigante diabólica que devorava dinossauros

Uma equipe internacional encabeçada por cientistas da Universidade de Adelaide, na Austrália, descobriu que uma "diabólica" rã que habitava Madagascar há 68 milhões de anos era capaz de comer pequenos dinossauros. Os pesquisadores estimaram que essa espécie extinta, conhecida como "Beelzebufo", poderia caçar e devorar pequenos exemplares dos repteis, já que sua mordedura possuiria uma força de uns 2.200 newtons, equivalente à de mamíferos predadores como o tigre ou o lobo.

- "Graças a esta característica, esse anfíbio teria sido capaz de mastigar dinossauros pequenos ou jovens que viviam em seu meio ambiente", segundo explicou Marc Jones, pesquisador da Escola de Ciências Biológicas da Universidade de Adelaide.


Cientistas descobrem uma rã gigante diabólica que devorava dinossauros

Estes especialistas realizaram sua descoberta enquanto analisavam a força de mordedura de várias espécies de rãs Ceratophrys, que hoje em dia habitam a América do Sul e asseguram que obtiveram resultados sem precedentes.

- "Diferente da grande maioria das rãs, que têm mandíbulas débeis e normalmente consomem presas pequenas, as rãs cornudas emboscam animais tão grandes como elas -desde outras rãs até cobras ou roedores- e suas fortes mandíbulas desempenham um papel essencial à hora de agarrar uma presa", assegura Jones.

Os pesquisadores calculam que pequenas rãs cornudas cuja cabeça mede ao redor de 4,5 centímetros de largura possuem uma força de mordedura que ronda os 30 newtons, enquanto os anuros que habitam os subtrópicos da America do Sul -e têm uma que mede até 10 centímetros de largura- atingiriam até 500 newtons, como outros mamíferos carnívoros de tamanho similar.

Via | Phys.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo