O princípio de uma nova era: Astrônomos detectam um novo tipo de ondas gravitacionais

LuisaoCS

O Observatório Austral Europeu (ESO) anunciou um achado que supõe "o princípio de uma nova era" na cosmologia, como observaram pela primeira vez uma combinação de ondas gravitacionais e luz procedentes de um mesmo acontecimento: a fusão de duas estrelas de nêutrons.

Em primeiro lugar, esta descoberta supõe a detecção de uma quinta onda gravitacional, denominada GW170817 pelos especialistas, que no passado 17 de agosto foi observada graças à colaboração do instrumento UNO, nos EUA, e o interferômetro Virgo, na Itália.

Trata-se da primeira onda gravitacional detectada cuja origem não é a colisão de buracos negros. Tão só dois segundos após observar essa onda gravitacional, os satélites espaciais Fermi e Integral detectaram um estalido curto de raios gama.

Segundo informaram hoje, tanto o sinal óptico como as ondas gravitacionais proviam da fusão de duas estrelas de nêutrons, que aconteceu a 130 milhões de anos luz da Terra. Este fenômeno, chamado kilonova, foi predito há 30 anos, mas sua existência ainda não havia sido confirmada até agora.

A comunidade científica ficou intrigada durante as últimas semanas com especulações sobre UNO ter descoberto algo intrigante. Os rumores começaram a ficar mais sérios após o astrônomo da Universidade do Texas tuitar "Novo UNO" e fazer uma referência a um componente óptico, que poderia significar que foi encontrado algo para além da fusão do buraco negro que o detector tinha descoberto até agora.

Via | Nature.



Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo