A mudança climática já não pode ser mencionada nos estudos americanos

LuisaoCS

A mudança climática já não pode ser mencionada nos estudos americanos

A mudança climática está desaparecendo dos sites governamentais dos Estados Unidos, e dos de pesquisa também. A página sobre a mudança climática da EPA foi retirada do ar em abril com a justificativa de "refletir as prioridades da EPA sob a liderança do presidente Trump". E 214 dias depois, a página ainda não pode ser acessada.

Ainda que ainda exista uma versão arquivada, faltam páginas, arquivos PDF e seções inteiras, como o Guia do Estudante para a mudança climática global.


Não é só a EPA: as menções sobre a mudança climática desapareceram dos sites governamentais em todos os âmbitos, desde o Departamento de Saúde e Serviços Humanos até o Departamento de Transporte.

E agora, está desaparecendo da própria ciência. Um relatório do NPR detectou que os cientistas começaram a ignorar a expressão "mudança climático" dos resumos públicos de suas pesquisas. As subvenções da National Science Foundation sobre o tema caíram 40% este ano. Enquanto, expressões como "clima extremo" e "mudança ambiental" parecem ser o eufemismo da vez.

Dada a hostilidade aberta do presidente Trump com a mudança climática, não é surpreendente que sua administração tenha iniciado uma era de autocensura, onde o pessoal da agência e os cientistas se tornem cuidadosos com o tema para proteger assim seu financiamento e pesquisa.

Bem-vindos, explícita ou implicitamente, à nova censura à ciência.

Via | WP.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo