Antropólogos descobriram o que unia os humanos antes do surgimento das religiões

LuisaoCS

Antropólogos descobriram o que unia os humanos antes do surgimento das religiões

Antropólogos do University College londrino revelam que as histórias e mitos dos povos antigos serviam como meio de unir à população, conclui um estudo publicado esta semana na revista Nature Communications. Muitos antropólogos aceitam a teoria que religiões apareceram com o objetivo de manutenção da ordem social e o fortalecimento dos vínculos entre membros. No entanto, segundo avança este estudo, os povos antigos tinham outras formas de entabular relações, já que as primeiras religiões apareceram faz uns 13.000-15.000 anos.

Uma das autoras do trabalho da universidade britânica, Andrea Migliano, estudou junto a sua equipe a vida de uma tribo indígena das Filipinas, os agta: são caçadores e coletores e vivem alheios às novas tecnologias. Os especialistas advertiram que os também conhecidos como aeta outorgavam um respeito especial àqueles membros da comunidade que contavam melhor as histórias.


Os pesquisadores universitários pediram aos agta que lhes contassem histórias e fábulas tradicionais de sua tribo e viram que a maior parte de contos tratava do valor da cooperação, a importância das normas sociais, a igualdade de gênero e a proibição do uso da violência como instrumento para a solução dos conflitos.

Ademais, os melhores narradores de relatos, homens e mulheres, têm vantagens dentro de sua tribo. Os outros membros respeitam-lhes especialmente e têm em média 0,5 filhos a mais que os outros.

Sendo assim, os cientistas estimam que a tradição de contar histórias serviu de protótipo às religiões que apareceriam depois.

Fonte: Science Daily.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo