2017 foi o ano mais quente (após 2016) e 2018 promete

LuisaoCS

2017 foi o ano mais quente (após 2016) e 2018 promete

Segundo o Serviço de Mudança Climática de Copernicus (C3S), implementado pelo Centro Meteorológico Europeu, 2017 foi o terceiro de uma série de anos excepcionalmente quentes. Concretamente, a temperatura do ar superficial média global superou os 14,7 graus Celsius.

Os 14,7 graus de média global representa aproximadamente 0,1 graus Celsius mais fresco do que o ano mais cálido registrado, 2016, e um décimo a mais que 2015. Comparativamente, 2017 foi 1,2 graus Celsius mais quente que o valor pré-industrial para o século XVIII.


As temperaturas para 2017 foram mais altas que a média climatológica de 1981-2010 na maioria das regiões do mundo. Estes dados foram obtidos combinando milhões de observações meteorológicas e marinhas e de satélites, com modelos para produzir um reanálise completa da atmosfera.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo