Descobrem que as formigas têm «médicos» que tratam os feridos após combates

LuisaoCS

Descobrem que as formigas têm «médicos» que tratam os feridos após combates

O espírito gregário das formigas é difícil de superar. Um recente estudo sugere que estes insetos inclusive são capazes de tratar seus espécimes feridos para que se recuperem. As formigas, ao caçar cupins, podem sofrer graves ferimentos que poderiam significar o fim das formigas soldados, mas algumas delas são salvas graças ao tratamento que recebem.

As formigas africanas Megaponera analis realizam incursões para identificar colônias de cupins que possam lhes servir de alimento. Nestas ações em conjunto, as formigas exploradoras, que são um grupo reduzido dentro da colônia, podem se ferir seriamente.


Pesquisadores da Universidade de Würzburg, na Alemanha, descobriram recentemente que após as batalhas, algumas destas formigas perdem extremidades e resultam bem machucadas. No entanto, ocorre que outras formigas chegam em sua ajuda, carregam-nas e as levam a seus ninhos. Já em casa, as formigas feridas recebem atenção de suas camaradas, que limpam suas feridas lambendo-as. Como instintivamente todos sabemos, a saliva é curativa.

Esta é a primeira vez que observam na natureza que outro animal que não seja o ser humano trate medicamente seus espécimes feridos. Existem casos anedóticos entre primatas, entre mãe e filho, mas não foram catalogados como algo sistemático.

Os tratamentos médicos entre as formigas reduzem a mortalidade em até 70%, provavelmente devido a infecções, segundo os pesquisadores. Notavelmente, as formigas que sabem que foram mortalmente feridas recusam o tratamento, e aquelas que têm feridas mais leves se comportam de maneira frenética para chamar a atenção das "paramédicas".

Provavelmente, esta resposta tem a ver com o fato de tornar mais eficiente o trabalho da colônia -que é seu único interesse- e evitar esforços em vão às demais. De alguma maneira, nestes insetos sociais o sistema imunológico é externo: jaz na totalidade da colônia, que se cuida entre si.

Via | Discover.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo