Escola francesa utiliza inteligência artificial para controlar os seus alunos

LuisaoCS

Escola francesa utiliza inteligência artificial para controlar os seus alunos

Uma escola de economia e gestão, em Paris, irá brevemente começar a utilizar um software de inteligência artificial para rodar um programa de reconhecimento facial, de modo a determinar se os seus estudantes estão prestando atenção às aulas. Está planejado que o software, denominado Nestor, seja utilizado em duas aulas on-line na escola de ESG. Os criadores do projeto Nestor, a LCA Learning, apresentou o projeto em Nova Iorque, durante um evento das Nações Unidas.

A ideia por trás desta tecnologia é de usar informação que o Nestor coleciona para melhorar o desempenho de professores e estudantes, diz Marcel Saucet, o fundador da LCA Learning. Este software utiliza a webcam dos alunos para analisar o movimento dos olhos e expressões faciais, de modo a determinar se estes estão prestando atenção à aula por vídeo.


Escola francesa utiliza inteligência artificial para controlar os seus alunos

Este tipo de tecnologia foi também utilizado em outras indústrias como, por exemplo, em sistemas de segurança de cassinos, para monitorar possíveis trapaceiros. No entanto, essa tecnologia tem mais possibilidades: jogos de pôquer on-line, em sites como o Royal Vegas cassino online. Neste caso a ideia é poder analisar e adquirir informação sobre a técnica de blefe.

Mas Nestor destaca-se, pois consegue ainda criar questionários que se focam nos momentos mais inativos do estudante. Professores também podem se beneficiar desta tecnologia ao analisar em que partes das suas aulas os alunos tendem a ficar distraídos, e com tal informação, o professor pode também procurar novas estratégias de ensino para manter os alunos cativados.

Como primeira fase, a tecnologia será apenas implementada em alunos que assistem às aulas por vídeo, no entanto, Saucet tem esperança que o software possa ser aplicado em salas de aula, com notificações em tempo real para chamar a atenção dos alunos quando estes aparentarem distração. Durante uma entrevista na demonstração realizada na ESG em Paris, Saucet afirma que este software poderá auxiliar de uma forma impressionante o desempenho dos alunos que realizam cursos on-line.

Durante a conferência das Nações Unidas, onde Nestor foi apresentado, o lançamento foi descrito como "a primeira aula dada por Inteligência Artificial", no entanto, isso não é 100% exato. Uma escola de economia em Madrid (IE Business School) criou uma Wow room (Window on the World), onde os professores dão as suas aulas em frente de uma série de monitores, para que alunos do outro lado do mundo possam estar presentes. E tal como o Nestor, o sistema da Wow room utiliza uma tecnologia de reconhecimento de emoções e gestos para analisar a atenção dos estudantes.

Esta Inteligência Artificial não é necessariamente capaz de dar uma aula aos alunos, daí não é considerada um substituto para os professores. Especialistas neste tipo de tecnologia procuram tornar sistemas como o Nestor adaptáveis às necessidades individuais de cada aluno, de modo a ser uma ferramenta eficiente para os hábitos dos estudantes. O sistema pode depois passar o feedback aos professores sobre a sua qualidade de ensino. Pesquisadores acreditam que sistemas de Inteligência Artificial como o Nestor podem se tornar companheiros de aprendizagem para a vida.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo