Pela primeira vez conseguem cruzar células humanas com embriões de frango (e a quimera sobrevive)

LuisaoCS

Pela primeira vez conseguem cruzar células humanas com embriões de frango (e a quimera sobrevive)

Uma equipe de cientistas da Universidade Rockefeller, em Nova York, EUA, pela primeira vez na história conseguiu cruzar células humanas artificiais com embriões de um frango, depois do qual a quimera desenvolveu um segundo centro nervoso e estrutura espinhal.

- "Para meu assombro, o enxerto não só sobreviveu, senão que deu lugar a estas estruturas belamente organizadas", declarou Ali Brivanlou, cientista responsável pelo projeto, ainda que o embrião do enxerto não viveu o suficiente para se desenvolver mais.


O desenvolvimento das estruturas nervosas e ósseas em embriões e é explicado pela existência nas células de um chamado "organizador" que regula o crescimento dos órgãos.

- "Uma vez que seja transplantado o 'organizador' humano em um embrião de frango, a linguagem que utiliza para instruir às células de aves para desenvolver o cérebro e o sistema nervoso é exatamente o mesmo que usam os anfíbios e os peixes", acrescentou Brivanlou.

Através do estudo, publicado nesta semana na revista Nature, os pesquisadores tentavam entender o complexo processo do desenvolvimento de importantes órgãos humanos como o cérebro, os pulmões, o fígado e a estrutura óssea para poder aplicar a engenharia reversa às doenças que os afetam.

Conquanto o estudo tenha sido aclamado como um passo no avanço da medicina regenerativa, vários comentaristas on-line, sobretudo os mais religiosos, criticaram os pesquisadores, tachando o experimento de pouco ético e que estes cientistas estão querendo brincar de Deus.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo