Achar que você sabe muito sobre um tema é uma forma de autoengano

LuisaoCS

Achar que você sabe muito sobre um tema é uma forma de autoengano

Não importa que tão a fundo conheçamos um tema: nosso cérebro pode enganar-nos para fazer-nos achar que sabemos mais do que sabemos realmente. Uma equipe de psicólogos da Universidade de Cornell realizou um experimento a respeito de um fenômeno chamado "overclaiming", que poderíamos traduzir como superestimativa dos próprios conhecimentos, com frequência com o objetivo de demonstrar que somos mais espertos do que somos em realidade...

Os participantes do estudo deviam qualificar a si mesmos em uma série de temas, e depois deviam qualificar quão bem manejavam 15 termos especializados dos temas que supostamente conheciam melhor. O que não sabiam é que três destes termos eram falsos. A pesquisa deixou evidente que se um participante dissesse que conhecia muito bem certo tema, tinha mais probabilidades de afirmar que conhecia algum dos três termos falsos, isto é, de superestimar seu próprio conhecimento.


Em outro momento da pesquisa, outros participantes fizeram as mesmas provas, mas foram advertidos de que alguns termos eram falsos, o que diminuiu a superestimativa em geral, mas não mudou a correlação entre o que os participantes diziam saber e a superestimativa do conhecimento.

A conclusão deste estudo é que se você acha que sabe muita coisa de algo, poderia estar sobreestimando seu próprio conhecimento do tema -inclusive afirmando que sabe coisas que nem sabe do que se trata-, por insegurança, ou porque honestamente engana a você mesmo. Talvez os verdadeiros especialistas também sabem o que não sabem, no sentido de que são conscientes das limitações de seus conhecimentos. Aqui podemos recordar Sócrates, o homem mais sábio de seu tempo segundo o oráculo de Delfos, que vivia sob a frase "só sei que nada sei".

Esta superestimativa de conhecimentos também é bem comum entre os mais jovens que misturam uma boa base de conhecimento com seu típico excesso de auto-confiança, fazendo com que se achem os "donos da verdade". Mas nesse caso, a passagem dos anos e a chegada da maturidade fazem com que percebamos que sabemos apenas um tiquinho de nada.

Também aprendemos que não há nada de errado admitir a própria ignorância (afinal é impossível saber de tudo), e devemos ter cuidado em crer às cegas nos especialistas de qualquer tipo, sobretudo os especialistas argumentadores de Facebook, que certamente estão enganando inclusive a eles mesmos.

Via | SciAm.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo