O truque dos pica-paus para não sofrer lesões cerebrais quando bicam os troncos

LuisaoCS

Provavelmente você nunca tenha pensado até agora como demônios os pica-paus conseguem bica os tronco com força, e não acabar com graves lesões cerebrais. Calcula-se que eles podem chegar a martelar o tronco de uma árvore uma média de 20 vezes por segundo. Desta forma conseguem fazer buracos para conseguir um bom jantar em forma de insetos ou seiva.

Ao comparar os crânios de pica-paus e frangos, os cientistas descobriram que os pássaros têm adaptações de absorção de impacto que outras aves não têm. Isto inclui ossos especializados do crânio, músculos do pescoço, bicos e ossos da língua. Os ossos do crânio têm uma composição química e densidade diferentes. Por exemplo, existe uma adaptação estrutural conseguida através do aumento de minerais nos ossos para torná-los mais rígidos e fortes em comparação com outras aves.


Ademais, surpreendentemente, o osso do crânio é muito delgado e tem menos líquido que separa o cérebro do osso do crânio em relação a outras aves e animais. Isso sugere que o crânio é adaptado para ser mais duro e mais resistente ao mesmo tempo.

Por último, esta classe de pássaro tem um osso incorporado na língua que ajuda a extrair insetos das árvores. Esta língua incomum envolve a parte posterior do crânio e se ancora na parte dianteira entre os olhos, o que permite que a língua e seu osso atue amortecendo a força física e as vibrações relacionadas..


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo