Arquivo do mês de janeiro 2022

«Prev || 1 || Next»

O comportamento auto-destrutivo causado por esconder a verdade de nós mesmos

LuisaoCS

A School of Life aborda através da animação sobre as formas de autoenganos, seja sobre nossos problemas, crenças, desejos ou inseguranças. Podemos recorrer a distrações para evitar a dor inicial e a vergonha da auto-consciência. No entanto, a evasão da verdade pode levar à autodestruição.

Precisamos nos dizer a verdade sempre que pudermos, pela simples razão de que muitas vezes pagamos um preço muito alto a curto prazo por nossas mentiras. Quando não deixamos que a verdade surja de forma espontânea, ela tem uma tendência a se revelar por meio de sintomas involuntários, muitas vezes físicos. Ficamos insones ou impotentes. Uma pálpebra começa a tremelicar. Ficamos gagos ao argumentar, nosso sono grita mais não vem e desperdiçamos energia. Ficamos a um passo do abismo da depressão.

Habilite as legendas em Português, se necessário.


Se ocorre isto quando bebe, você deveria deixar o álcool ontem

LuisaoCS

Se ocorre isto quando bebe, você deveria deixar o álcool ontem

O corpo humano é sábio. Sabe bem o que precisa, o que lhe beneficia e o que lhe afeta -inclusive melhor do que a ciência e que qualquer razoamento possível-. Por isso, quando o corpo fala é vital escutá-lo; afinal de contas, é o melhor porta-voz que existe neste plano.

Quando você toma alguma bebida alcoólica já notou que seu rosto, pescoço ou peito ficam vermelhos? Conhece alguém que ocorra isto? De acordo com pesquisadores da Escola Nacional de Medicina de Chungnam, uma universidade da Coréia do Sul, a reação de descarga de álcool é um indicador de que a bebida produz hipertensão e que, portanto, resulta particularmente tóxico para você. De fato, isto está associado com a propensão de sofrer um infarto de uma hora para outra, além de um risco aumentado de câncer de esôfago e associado a taxas de alcoolismo.


O contato visual direto implica mais hostilidade do que boa fé

LuisaoCS

O contato visual direto implica mais hostilidade do que boa fé

O contato visual costuma ser ponderado como uma importante arma de persuasão na retórica e na conversa cotidiana: as "janelas da alma", os olhos, são associados com a boa fé dos interlocutores e com a ideia de que o que dizem é verdade. Mas esta ideia não parece ter bases científicas: em uma pesquisa realizada pela Universidade de British Columbia, e publicada na revista Psychological Science, a psicóloga Frances Chen estudou um grupo de voluntários com tecnologia que permite seguir o olhar dos interlocutores, não só de quem fala.

Depois de vários experimentos, Frances chegou a conclusão que o contato visual só é efetivo quando o receptor já se encontra convencido de antemão do ponto de vista do emissor. Um outro experimento demonstrou que aqueles que escutam podem se sentir mais próximos no ponto de vista do emissor ao observar sua boca, não seus olhos.


«Prev || 1 || Next»