«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 616 | 617 | 618 || Next»

Assim funciona o maior purificador de ar do mundo

LuisaoCS

É uma espécie de gigantesca lareira experimental de 100 metros de altura situada em Xi'an (em Shaanxi, uma província ao norte da China) pertence um pouco ao mundo ao revés: em vez de expulsar gases tóxicos à atmosfera absorve-os e filtra para melhorar a qualidade do ar. É o maior do mundo e ao todo engole 10 milhões de metros cúbicos de ar ao dia; é capaz de melhorar a qualidade do ar reduzindo o valor das partículas em suspensão de 300 (no exterior) a 60 (no interior).

Apesar destes interessantes inventos -que ainda estão em fase experimental- a forma mais efetiva de lutar contra a poluição segue sendo reduzir o consumo das centrais de carvão e outros combustíveis fósseis, tanto nas indústrias como nos edifícios e no transporte.


Como construir um cadeado gigante de papelão e de passagem aprender como funcionam

LuisaoCS

Este instrutivo vídeo mostra como construir passo a passo um cadeado gigante de papelão com ferramentas comuns. É um cadeado completamente funcional exceto porque devido a seu tamanho não seria muito seguro. Para abrí-lo é necessário uma chave especial que há que desenhar sob medida.

Assim como as fechaduras metálicas este modelo utiliza cinco tambores com pinos que se ajustam a diferentes alturas e são empurrados mediante berços. A forma da chave correta desloca cada pino ao lugar exato no tambor; quando todos estão alinhados é quando pode ser girado e aberto. Ainda que o modelo seja muito rudimentar, também é divertido e muito instrutivo. Comporta-se como um cadeado normal e a parte mecânica é basicamente idêntica.


800 belugas à vista de drone

LuisaoCS

Não faz muito tempo e cenas como essas eram raríssimas e necessitavam de toda uma equipe de apoio para que fossem registradas. Agora com um simples drone é possível avistar ao norte da ilha de Baffin, na região do Ártico canadense este cardume sem igual. O espetáculo é maravilhoso e não há palavras que possa descrever a cena.


Um cardume de peixes robóticos que atua com inteligência coletiva

LuisaoCS

Este cardume de peixes robóticos, chamado SwarmDivers, fabricados pela companhia australiana de tecnologia para o mundo marinho Aquabotix, usa um sistema de comunicação que permite conectar uns com os outros, de maneira que atuem como um cardume rela, quase ao uníssono.

Os SwarmDivers podem ser deslocado a 8 km por hora, são capazes de localizar objetivos mediante GPS e "fazer coisas" como coletar dados com seus sensores de temperatura e pressão. As baterias duram em torno de 3 horas. São desenhados de maneira que têm uma espécie de nariz de plástico resistente, podem operar em águas tranquilas -ou nem tanto, inclusive em zonas de ondas- e quando terminam sua tarefa podem ser levados a bordo do barco.

Como costuma acontecer, eles têm capacidades para operar em diversos cenários. Dois deles são detectar a poluição marinha e outro é com fins militares. Adivinha para que usarão primeiro.


Esta instalação artística usa a atividade neuronal para criar estruturas multidimensionais e o resultado é alucinante

LuisaoCS

Melting Memories é uma instalação artística de Refik Anadol que trata de representar visualmente a atividade cerebral relacionada com a memória. Consiste em uma tela led de grandes dimensões e combina pinturas, projeções de luz e formas tridimensionais que resultam em uma espécie de Stargate bastante alucinante.

Segundo explica Anadol, os dados procedem de medidas EEG (eletroencefalograma) tomadas no laboratório Neuroscape da universidade de Califórnia e que medem a atividade das ondas cerebrais. Estes conjuntos de dados constituem as peças com as quais são construídos os algoritmos que o artista precisa para produzir as estruturas visuais multidimensionais da referida instalação.


O estrambótico trem voador: um conceito que reúne o pior de ambos os mundos

LuisaoCS

Há que reconhecer que o vídeo é legal e ademais é digno de qualquer série de desenhos animados utópica estilo Jetsons. Mas este «invento» entra direto no Top 3 dos conceitos mais absurdos: um trem voador. Seu criador, o russo Semenov Dahir Kurmanbievich, teve muita imaginação, além de muitos recursos e paciência, ainda que muitos problemas óbvios ficaram sem solução aparente.

Só cabe lhe desejar sorte ao talento, porque as leis da física serão duras com ele. Pois se alguém não crê: dizem que estão construindo quatro. S este troço sair do chão eu dou a minha... mão a palmatória.


Desfrutem um espetacular vôo em 3D por Júpiter

LuisaoCS

Os cientistas da NASA, que trabalham em a missão Juno, publicaram um filme infravermelho em 3D que mostra ciclones e anti-ciclones sobre as regiões polares de Júpiter, bem como a primeira vista detalhada de um motor que alimenta o campo magnético de qualquer planeta para além da Terra. Para elaborar esse vídeo, a agência espacial utilizou dados reunidos pelo espectrômetro de imagens Jiram que se encontra a bordo da sonda Juno. Essa informação permitiu que os pesquisadores gerassem um vôo tridimensional sobre o polo norte de Júpiter.


Faça uma viagem do Google Street View pelo mundo

LuisaoCS

Maria Constanza Ferreira criou este curta-metragem usando screen grabs do Google Street View. Ao definir a perspectiva para uma visão fixa, cria a ilusão de uma estrada impossivelmente longa. À medida que o filme avança, ela usa manipulação digital para transformar imagens de satélite em arte abstrata. Muito legal!


7 minutos de caminhões a controle remoto

LuisaoCS

Estamos sempre impressionados com a atenção aos detalhes que aparecem nos festivais de veículos de controle remoto na Europa, e essa seleção de modelos em escala de caminhões e ônibus ao vivo no show da Modell Leben em Erfurt, na Alemanha, não é uma exceção. Muito legal.


Forjando martelos com aço damasco

LuisaoCS

O ferreiro Alec Steele e os estudantes que treinam em sua oficina mostram como condensar, temperar e martelar o aço super aquecido, primeiro pela máquina, depois à mão, para criar um par de impressionantes martelos.


«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 616 | 617 | 618 || Next»

Links: