«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 639 | 640 | 641 || Next»

O que um pouco de óleo faz a um lago

LuisaoCS

O youtuber e divulgador Greg Kestin se dirige ao centro de um lago com um pequeno barco em uma manhã de vento com marolas. Uma vez em o centro do lago, Greg verte uma simples colherada de óleo e espera a ver o que ocorre. Em um par de minutos o óleo expandiu-se ao redor do barco e formou uma grande mancha em que, curiosamente, já não se produz marolas e está perfeitamente lisa. Que aconteceu aqui? Que estranha "bruxaria" provocou o óleo ao cair sobre a água?

Este curioso experimento vem-se repetindo desde a antiguidade e contribuiu para estendêssemos a crendice entre alguns marinheiros de que jogando óleo pela borda podia ser acalmar as ondas de uma tormenta. Mas tem uma explicação científica muito interessante que é exposta estupendamente no vídeo acima.

Um dos primeiros em levar este assunto a sério foi Benjamin Franklin, que vertia óleo em um lago para surpreender seus colegas. O que acontece tem a ver com a estrutura molecular do óleo. Não só flutua por ser menos denso que a água, senão que também se expande até formar um filme de uma molécula de espessura, já que cada uma das moléculas orienta sua cabeça, carregada negativamente, contra a carga positiva da superfície da água, e tendem a ocupar todo o espaço.

Ao ser uma camada tão fina e tão compacta, e com diferente tensão superficial, o óleo forma uma espécie de tapete que o ar empurra e desloca por completo, sem formar marolas. Esse é o motivo pelo qual uma simples colherada de óleo forma essa espécie de círculo no qual a superfície fica lisa e calma como por arte de magia, que parece completamente alheia ao que acontece no resto do lago.


Quem se atreveria? Revelam que uma análise sanguínea pode predizer a data de sua morte

LuisaoCS

Quem se atreveria? Revelam que uma análise sanguínea pode predizer a data de sua morte

Uma equipe de cientistas da Universidade de Boston, em Massachusetts, nos EUA, descobriu uma prova reveladora para a saúde humana: um teste sanguíneo que permitiria predizer a expectativa de vida. Concretamente, os pesquisadores identificaram 26 padrões de biomarcadores sanguíneos que predizem a probabilidade de que uma pessoa desenvolva algum tipo de doença que possa ser mortal como o câncer, doenças do coração e diabetes.

O estudo, realizado a partir de 5.000 amostras de sangue, implica que os pacientes poderão identificar os riscos para sua saúde no futuro com o objetivo de que tentem modificar seus hábitos. Apesar do avanço, os cientistas assinalam que são necessárias novas pesquisas com um grupo de pessoas mais amplo para corroborar os resultados.


Você está preparado para a Revolução da Inteligência Artificial?

LuisaoCS

Você está preparado para a Revolução da Inteligência Artificial?

Quase a cada dia, quando tomamos o café da manhã, ouvimos alguma notícia sobre Inteligência Artificial (IA) que, indefectivelmente, nos evoca a Skynet. Com efeito, atualmente, quando refletimos sobre o assunto, indefectivelmente começamos a imaginar futuros dominados pelas máquinas e robôs que realizam tarefas e ações para os seres humanos, evocando a Skynet. Muito acreditam, no entanto, que a IA é só um conceito abstrato, que obviamente não ocorrerá hoje, senão em um futuro longínquo. Ledo engano.


Existe alguma prova da percepção extrassensorial?

LuisaoCS

Existe alguma prova da percepção extrassensorial?

Desde o início da civilização, as pessoas tendem a achar que alguns nascem com certos "dons" provenientes de espíritos, deuses, anjos ou demônios. No entanto, as reclamações dos poderes psíquicos são totalmente recentes, já que em séculos passados não tinha quem os reclamasse, pois todo mundo cria no sobrenatural.

Foi no final do século XVIII e princípios do XIX, quando a ciência moderna começou a se estruturar e a pesquisar tudo o relacionado com o desconhecido. Ao longo de todo este tempo, colocaram a prova os supostos poderes paranormais dos psíquicos.

Provavelmente um dos projetos mais ambiciosos neste tema, foi o projeto secreto do governo dos EUA durante a guerra fria: o projeto Stargate, uma organização de paranormais cujo propósito era encontrar, mediante percepção extrassensorial, testes nucleares, centros de reféns na URSS e espiãos soviéticos em território norte-americano.


A ereção dos órgãos androconiais de uma mariposa russa

LuisaoCS

Denominada Chionarctia Nivea, também conhecida como Coremata, foi catalogada em 1859 e é encontrada principalmente na Rússia, mas também na China, Coréia e no Japão. Este vídeo mostra os seus órgãos androconiais, que a mariposa macho usa para liberar feromônios e atrair as fêmeas. Nessa espécie, o órgão consiste de tubos insufláveis bem na borda do abdômen.

Os órgãos androconiais, essas estruturas de sinalização de feromônios presentes nos machos de lepidópteros, são utilizados em comportamentos de acasalamento, quando os feromônios são excretados pelos órgãos servindo como afrodisíacos e tranquilizantes para as fêmeas, bem como repelentes para machos coespecíficos.

Conhecidas em inglês por "hair-pencil", essas glândulas ficam armazenadas dentro do macho até que o namoro começa, quando elas são forçados a sair para fora do corpo por alavancas esclerotizadas presentes no abdômen.


Por que seguimos sofrendo quando uma relação termina?

LuisaoCS

Por que seguimos sofrendo quando uma relação termina?

De todos os animais que pisaram ou pisam o planeta Terra, o ser humano é o único que tende a autoflagelar-se. Inclusive as hienas, animais predadores com péssima fama, sabem quando se retirar ou quando frear a fim de poder evitar a dor ou uma mordida mais forte.

Alguma vez você já se perguntou de por que sentimos saudades das pessoas que já não estão? Que é que dói tanto se já não estão mais presentes? O que é o que nos custa superar uma relação que chegou a seu fim?

O que sentimos falta das outras pessoas não é sua chegada, não é sua presença e nem também o seu amor. O que sim verdadeiramente temos saudades é o que nos fazia ser essa pessoa.

Claro está que nem sempre somos as mesmas pessoas. Somos uma pessoa para nossa família, temos outro comportamento com nossos amigos e outro para nosso casal. E é precisamente ali onde se encontra o grande ponto em questão: na maioria das vezes, quase sempre, o ser humano não sente saudades das pessoas, senão que dele mesmo.


Cientistas dizem que podemos cheirar felicidade

LuisaoCS

Cientistas dizem que podemos cheirar felicidade

O velho ditado diz que a felicidade é contagiosa. Uma pesquisa sugere que poderia realmente existir algum argumento científico para sustentar isso. A felicidade, dizem os cientistas, tem um cheiro distinto que os seres humanos podem sentir um no outro. E quando temos uma boa lufada de alegria de outra pessoa, somos mais felizes também.

A chave está em nosso suor, segundo o cientista Gün Semin, da Universidade de Utrecht, na Holanda, pesquisador sênior do estudo, "Being exposed to sweat produced under happiness induces a simulacrum of happiness in receivers, and induces a contagion of the emotional state."

Ele e sua equipe coletaram amostras de suor de um grupo de 12 homens enquanto eles observavam vídeos destinados a induzir diferentes emoções, como felicidade e medo. As amostras de suor foram então repassados a um grupo de voluntárias para que cheirassem.


O engano (e o autoengano) como forma de aumentar a inteligência

LuisaoCS

Cada vez há mais pesquisadores que sugerem que a inteligência desempenha um importante papel nas estratégias do engano, inclusive em outras espécies não humanas. Por exemplo, entre os macacos há uma correlação entre o tamanho do neocórtex e o uso do engano tático na natureza, categoria que compreende qualquer classe de engano que possa oferecer alguma vantagem evolutiva.

Da mesma forma, o tamanho relativo do neocórtex oferece uma medida razoável da inteligência relativa, em particular da inteligência social. Talvez também ocorra o mesmo com o autoengano, tal e qual explica Robert Trivers em seu livro "The Folly of Fools":


Minúsculas bombas em seu sangue

LuisaoCS

"Pequenas bombas no seu sangue" podem soar como uma descrição de uma doença mortal, mas é perfeitamente normal. Isto é sobre o seu sistema imunológico, ou mais especificamente, o "sistema complemento", uma rede complexa de proteínas que interagem de formas surpreendentes para nos proteger da infecção. O trabalho de equipe exibido por essas proteínas é nada menos do que surpreendente, e tudo acontece em uma escala que até os microscópios lutam para ver.


Quais alimentos realmente ajudam a combater o envelhecimento

LuisaoCS

Quais alimentos realmente ajudam a combater o envelhecimento

Os cogumelos, em particular os conhecidos como Boletus edulis (como míscaro ou tortulho), contêm quantidades inusualmente altas de dois antioxidantes, motivo pelo qual poderiam ajudar a combater o envelhecimento e reforçar a saúde, segundo uma equipe de pesquisadores da Universidade da Pensilvânia.

Um estudo realizado por estes especialistas determinou que os fungos têm grandes quantidades de ergotioneina e glutationa, dois antioxidantes de grande importância, informou Robert Beelman, professor emérito de ciências da alimentação e diretor do Centro Estatal de Plantas e Produtos de Fungos para a Saúde, da referida universidade.

Desta maneira, seu consumo ajudaria a neutralizar os impactos negativos do estresse sobre o corpo humano. Os pesquisadores também descobriram que as quantidades de ambos compostos variam muito entre as diferentes espécies de cogumelos.

Beelman disse que, sem dúvida, os eles são a maior fonte destes dois antioxidantes e que algumas de suas variedades estão realmente "cheias de ambos". As quantidades de ergotioneína e glutationa nos fungos varia segundo a espécie, e são os porcinos -uma variedade silvestre- os que contêm maior abundância de ambos compostos, entre as 13 analisadas.

Outros cogumelos mais comuns, como o champignon (Agaricus bisporus), têm menos antioxidantes, ainda que sempre em proporção mais alta que a maioria dos demais alimentos.

Segundo os especialistas, futuras pesquisas deveriam considerar o papel que possam desempenhar a ergotioneína e a glutationa na diminuição de doenças neurodegenerativas como o Parkinson ou Alzheimer.

Via | Penn State.


«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 639 | 640 | 641 || Next»

Links: